domingo, 6 de maio de 2012

BENEFÍCIOS DOS BRÓCOLOS NA ALIMENTAÇÃO

Cerca de 100g de brócolos cozidos fornecem um pouco mais de metade da dose diária recomendada de vitamina C,
uma quantidade razoável de betacaroteno, que o organismo converte em vitamina A, e algum ácido fólico, ferro e potássio.
Quanto mais escura a sua cor; sejam roxos, verdes ou verde-azulado-escuros, tantos maiores as
quantidades de vitamina C e betacaroteno, no entanto, a cor verde-azulada ou escura muito
intensa pode dever-se à presença excessiva de nitratos e nitritos tóxicos para o consumidor.
Isto se as plantas forem cultivadas com adubo azotado em excesso, o que é frequente em Portugal.
Como a couve-flor, as couves-de-Bruxelas e as couves propriamente ditas, os brócolos pertencem à
família das crucíferas, plantas que contêm diversos compostos benéficos entre eles, incluí-se o indol,
composto azotado que pode oferecer alguma proteção contra o cancro, pois ajuda a impedir que
os carcinogénios destruam o ADN, a substância que contêm o material genético da célula.
As substâncias fitoquímicas conservam as suas qualidades, quer o vegetal esteja fresco, congelado, cru ou cozinhado.
Ferver os brócolos, contudo, reduz-lhes o conteúdo em vitamina C quase para metade;
assim é preferível cozê-los a vapor, no microondas ou salteá-los.
Pensa-se que os brócolos são originários da região mediterrânica, seu nome deriva do latim "brachium", que significa "ramo".
Desde o século XVI ou XVII, que têm sido cultivados na província Italiana da Calábria, onde são conhecidos por "Calabrese".

Nenhum comentário:

PESQUISE NO TRUQUES & DICAS

Custom Search