segunda-feira, 30 de abril de 2012

HEMOFILIA

A Hemofilia não pode ser evitada, mas pode ser controlada através de tratamento adequado.
Trata-se de uma doença hereditária que afeta predominantemente os indivíduos do sexo
masculino e que se caracteriza pela incapacidade do sangue coagular adequadamente.
Um golpe, um arranhão ou uma lesão nas articulações podem dar origem a hemorragias
abundantes e mesmo, em determinadas circunstâncias, conduzir à morte.
As forma de hemofilia com maior predominância são provocadas por uma deficiência do fator VIII
ou IX (hemofilia A e B, respetivamente), uma proteína do sangue essencial à coagulação.
A hemofilia do Tipo A é cinco vezes mais comum do que a do Tipo B.
O tratamento moderno dirige-se ao controle da doença por meio de transfusões regulares de uma proteína coagulante.
No início da década de 80, vários milhares de hemofílicos que por todo o mundo receberam transfusões de sangue
proveniente de dadores infetados pelo vírus da imunodeficiência humana, foram contaminados pelo VIH.
Atualmente fazem-se testes exaustivos ao sangue proveniente de dadores e submetem-se as doações
a diversos procedimentos laboratoriais para tentar garantir que os derivados do sangue, como
os fatores de coagulação não estão contaminados.
Os hemofílicos não têm necessidades dietéticas específicas, mas é sabido no entanto, que a deficiência
de determinados nutrientes aumenta a tendência para nódoas negras e hemorragias.
Para estes doentes pode ser útil garantir a ingestão de cálcio suficiente, pois este nutriente promove
a coagulação sanguínea, apesar disso, o melhor conselho é fazer uma alimentação equilibrada e saudável de
modo a que o organismo receba quantidades adequadas de todos os nutrientes essenciais.

Nenhum comentário:

PESQUISE NO TRUQUES & DICAS

Custom Search