quinta-feira, 12 de abril de 2012

FÓSFORO

Os compostos de fósforo (fosfatos), são componentes principais dos tecidos de todas as células vegetais e animais.
Cerca de 4/5 do fósforo existente no organismo encontram-se na estrutura dos ossos e dos dentes.
Por isso, apesar de o processo de acumulação de tecido ósseo ser conhecido por calcificação, ele envolve na realidade
grandes quantidades de fosfato, para além do cálcio pelo que poderia ser designado com maior exatidão por "mineralização".
O fósforo é essencial para a libertação de energia nas células, para a absorção e transporte de muitos nutrientes
e adicionalmente, regula a atividade das proteínas.
As deficiências de fósforo são raras, não só porque este mineral está presente em todas as proteínas vegetais
e animais, mas porque além disso, se adicionam fosfatos às bebidas do tipo cola para regular a
acidez e às carnes e aves congeladas para retenção da humidade, o que lhes melhora a textura.
Contudo pode ocorrer ocasionalmente alguma deficiência de fósforo como resultado de uso prolongado de antiácidos.
A ingestão de fósforo interfere no teor de cálcio do organismo:
Se houver excesso de fósforo a absorção do cálcio diminui.
A ingestão de grandes quantidades de fósforo aumenta a secreção da hormona paratiroideia, o que pode perturbar
o equilíbrio de cálcio no organismo porque estimula a libertação de cálcio dos ossos, agravando o risco de osteoporose.
O fator crucial é o equilíbrio, ou proporção entre o cálcio e o fósforo do organismo.
É um equilíbrio em geral fácil de manter, visto que os alimentos ricos em cálcio também costumam ser boas fontes de fósforo.
Contudo, as dietas ricas em alimentos refinados ou gorduras, que têm habitualmente uma baixa percentagem
de cálcio e grandes quantidades de fósforo, podem provocar um desequilíbrio entre cálcio e fósforo.
Um excesso de fósforo também pode inibir a absorção de magnésio.

Nenhum comentário:

PESQUISE NO TRUQUES & DICAS

Custom Search