segunda-feira, 9 de abril de 2012

DOENÇA DE ALZHEIMER - (2ª Parte)

(continuação)
POSSÍVEIS CAUSAS DA DOENÇA DE ALZHEIMER
Não estão completamente esclarecidas as causas da doença de Alzheimer, mas alguns investigadores
norte-americanos pensam que os fatores genéticos são apenas parcialmente responsáveis.
Há mais de 10 anos que os cientistas acusam o alumínio de uma diversidade de problemas, associando-o especialmente à demência.
Embora não esteja ainda definitivamente provada qualquer ligação, foi encontrado alumínio em zonas de células afetadas,
ou "placas" , no cérebro de doentes de Alzheimer,sugerindo que aquele metal possa ter tido um papel no desenvolvimento da doença.
Assim, parece sensato evitar-se alimentos e métodos de cozedura que levem à ingestão de níveis altos deste metal.
Não utilize tachos de alumínio para cozinhar alimentos ácidos, como o ruibarbo , laranja, ou tomate,
cujos altos graus de acidez podem aumentar as quantidades de alumínio por eles incorporadas.
O silício, sob a forma de ácido silícico, impede o organismo de absorver alumínio.
Entre as fontes de silício, contam-se certas algas, alfafa, couves, alface, cebolas, legumes verde-escuros e leite.
A cerveja, contém um tipo de silício originado pela cevada durante a destilação, pelo que um
copo todos os dias, ou dia sim dia não, pode ser benéfico, contudo, evitar beber-se álcool em excesso.

ADITIVOS E ANTIÁCIDOS

Leia os rótulos nas embalagens de bolos e bolachas.
O aditivo E541, utilizado como levedante, é um fosfato ácido de alumínio e sódio que deve ser evitado.
Também certos antiácidos, ricos em hidróxido de alumínio, não devem utilizar-se de ânimo leve no tratamento de problemas digestivos;
podem proporcionar alívio temporário, mas o problema resolve-se frequentemente com uma mudança dos hábitos alimentares.
.

Nenhum comentário:

PESQUISE NO TRUQUES & DICAS

Custom Search