domingo, 8 de abril de 2012

DOENÇA DE ALZHEIMER - (1ª Parte)

Para se distinguir a doença de Alzheimer de outras doenças do cérebro, são indispensáveis exames
como a TAC (tomografia axial computorizada) e outros.
A doença de Alzheimer é um tipo de demência progressiva na qual as células nervosas degeneram
e o cérebro apresenta sinais de desgaste.
Embora possa aparecer na meia-idade, surge com maior frequência como uma doença de idosos.
Caracteriza-se por confusão, perda de memória e apatia crescentes e, nas fases iniciais, por profunda depressão.
A doença começa por um subtil enfraquecimento das funções mentais,especialmente da memória a curto prazo,
e pode agravar-se durante um período imprevisível até à fase em que o doente se torna incapaz de cuidar de si próprio.
Pode deixar de reconhecer as pessoas ou os ambientes familiares e esquecer os acontecimentos recentes,
recordando no entanto nitidamente os eventos mais antigos.

CONSELHOS AOS QUE TRATAM DOS DOENTES
Para os responsáveis pela assistência ao doente, a doença de Alzheimer é uma doença particularmente cruel
e frustrante que os priva efetivamente da pessoa que conheciam, muitas vezes, os únicos cuidados possíveis
consistem em manter uma boa qualidade de vida e tentar assegurar ao doente uma alimentação nutritiva.
Como a doença tira o apetite e destrói a normal preocupação que as pessoas têm por si próprias, os doentes podem vir a sofrer
deficiências nutricionais, tendo-se observado melhoras através de suplementos de vitaminas B12,C,D e E, betacaroteno e ácido fólico.
Há dados que sugerem níveis reduzidos de zinco e selénio associados com a doença de Alzheimer.
Têm-se conseguido pequenos êxitos no tratamento de doentes de Alzheimer com suplementos do coenzima Q10,
que se tem revelado muito benéfico para a saúde dos idosos. Vale a pena, por isso, incluir na dieta alimentos como:
miúdos, espinafres, alface, batatas, inhame e soja, muito ricos neste componente.
Deve ter-se em atenção que , à medida que a doença se agrava, o doente sente dificuldades crescentes em manejar os talheres:
sempre que possível, as refeições devem ser preparadas de forma a exigir um mínimo de esforço físico e coordenação.
(continua)

Nenhum comentário:

PESQUISE NO TRUQUES & DICAS

Custom Search