domingo, 25 de março de 2012

DIETA DE HAY - Parte 1/2

.
Não há praticamente provas científicas que defendam a dieta de Hay, que foi desenvolvida por um americano, o Dr.William Hay, no início do século XX.
Na verdade ele não afirmava que o seu sistema alimentar curava realmente doenças,
mas acreditava que poderia remover obstáculos aos poderes curativos do organismo.
Dizia ele que muitas doenças e distúrbios, como a artrite, a indigestão, alergias e problemas de pele, se deviam a erradas condições químicas no organismo, as quais por sua vez eram provocadas por ingestão excessiva de carne e hidratos de carbono refinados, bem como por distúrbios digestivos e prisão de ventre.
A sua opinião era que as proteínas e hidratos de carbono não deviam ser ingeridos em conjunto, pois requerem condições diferentes para a digestão (um ambiente ácido para as proteínas e alcalino para os hidratos de carbono).
Esta afirmação subestima o nível de sofisticação do aparelho digestivo humano, que normalmente é capaz de decompor facilmente os dois tipos de substâncias ao mesmo tempo.
Os ácidos do estômago permitem a digestão das proteínas, e as bases do intestino delgado, a digestão dos hidratos de carbono.
O Dr.Hay recomendava a inclusão de quatro vezes mais alimentos capazes de elevar o nível de bases no sangue (legumes, saladas, a maior parte da fruta e leite) do que alimentos que conduzam a um aumento do nível de ácidos
(todas as proteínas animais a maior parte dos frutos secos, todos os alimentos compostos por hidratos de carbono e os citrinos).

(Continua)

Nenhum comentário:

PESQUISE NO TRUQUES & DICAS

Custom Search