sábado, 24 de março de 2012

DIETA DE ALIMENTOS CRUS - Parte 2/2

.
(Continuação)

Adicionalmente pensa-se que o consumo elevado de fruta e legumes
ajuda a combater as infeções e protege algumas formas de cancro.
A dieta de alimentos crus é pobre em gorduras, e por isso também
em calorias, pelo que deverá causar perda de peso na maioria dos casos.
Por este motivo não é indicada para crianças, grávidas e doentes com cancro.
A dieta é provavelmente deficiente em ferro e se forem excluídos os lacticínios,
pode ainda ter falta de quantidades adequadas de outros nutrientes vitais,
como cálcio, vitaminas B12 e proteínas.
Se for seguida durante uma semana, a dieta de alimentos crus, diz-se, desintoxica
o organismo, aumenta a vitalidade e pode ajudar a eliminar alguns quilos.
Há quem conteste tal afirmação contrapondo que a capacidade de o
organismo para eliminar substâncias químicas nocivas fica reduzida e que
grande parte do peso perdido é formado por água, e não por gordura.
Se pensar fazer uma dieta de alimentos crus por um período superior a 1
ou 2 semanas, deve consultar o seu médico ou um nutricionista qualificado.
A inclusão de muitos frutos secos numa dieta de alimentos crus garante
um fornecimento adequado de proteínas.
Embora a qualidade das proteínas de alimentos vegetais seja individualmente
inferior à das proteínas dos alimentos de origem animal, pode ultrapassar-se
o problema desde que se consuma uma grande variedade de proteínas vegetais.
Os frutos secos também fornecem vitamina E, tiamina e niacina, mas o seu
elevado teor de gordura torna-os mais ricos em calorias, a maioria contém
mais de 225 calorias por dose de 55g.
.

Nenhum comentário:

PESQUISE NO TRUQUES & DICAS

Custom Search