sábado, 24 de março de 2012

DIETA DE ALIMENTOS CRUS - Parte 1/2

.
Não há dúvida de que do ponto de vista nutricional, a fruta e os legumes
são melhores quando consumidos sem ser cozinhados, mas para a maioria
das pessoas a ideia de uma dieta permanente de alimentos crus não tem
qualquer atrativo.
No entanto muitas pessoas dizem-se satisfeitas com uma dieta à base de
alimentos crus,afirmando que se sentem mais enérgicas e vivas.
Para estas pessoas cozinhar e processar os alimentos não só danifica as suas
qualidades nutricionais, mas também reduz a sua contribuição para a saúde.
Na verdade , o teor nutricional da fruta e legumes diminui com a exposição
ao calor e à água, sobretudo no que diz respeito às vitaminas de hidrossolúveis.
A fruta e os legumes constituem o grosso da dieta de alimentos crus,
mas esta pode abranger uma pequena quantidade de lacticínios e óleo, dois
tipos de alimentos que sofreram alguma forma de processamento.
Os feijões, as leguminosas, o arroz e outros cereais, massa e batatas são
excluídos da dieta, pois não podem ser consumidos, a menos que sejam
cozinhados, quer cozidos quer assados.
A dieta de alimentos crus que tem por base frutos e legumes, fornece
grande quantidade de vitaminas do complexo B , vitamina C, betacaroteno e potássio.
Contém também um alto teor de fibras insolúveis, o que torna pouco frequente
a ocorrência de prisão de ventre nas pessoas que a seguem.
Contudo a ingestão excessiva de alimentos crus pode dar origem à síndrome do cólon irritável.
Esta dieta é além disso, rica em fibras solúveis, o que está associado a um risco reduzido de doença cardíaca.

(Continua)

Nenhum comentário:

PESQUISE NO TRUQUES & DICAS

Custom Search