quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

A ESTERILIDADE - Parte 3/3

.
(Continuação)
O Decréscimo de espermatozoídes
Seja qual for o motivo existem provas preocupantes, reveladas por estudos efetuados por
toda a Europa, de que a percentagem de espermatozoídes no esperma diminuiu de forma
considerável nestes últimos 50 anos.
Entre os fatores que têm vindo a ser apontados como causa deste fenómeno, podem
nomear-se o álcool, o stress, o aumento da utilização de substâncias químicas na agricultura
e a poluição industrial.
Em alguns países estão a decorrer investigações sobre o efeito de poluentes "estrogénicos"
(que se encontram presentes na água dos rios e na película aderente para embalagem de
alimentos), que podem ter um efeito semelhante ao da hormona feminina estrogénio.
Estes compostos químicos, que são utilizados para dar ao plástico maior grau de flexibilidade,
parecem ter uma certa tendência para escorrer para alimentos que contenham gordura,
como, por exemplo, aperitivos, chocolate e até mesmo o leite.
Em determinadas circunstâncias, estes compostos também têm sido detectadas em tintas
e produtos de cosmética, dos quais se evaporam.
Os cientistas e investigadores têm vindo a analisar a possibilidade de que estes compostos,
que imitam o estrogénio façam parte de uma mistura complexa de substâncias químicas
presentes no ambiente que possam de algum modo atuar sobre os fetos do sexo masculino,
interferindo com a capacidade de produção de espermatezoídes saudáveis em quantidade
suficiente na idade de procriar, no entanto, a investigação sobre esta matéria ainda está longe
de apresentar resultados definitivos.
.

Nenhum comentário:

PESQUISE NO TRUQUES & DICAS

Custom Search