quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

RIBOFLAVINA (VITAMINA B2)

.
A riboflavina é essencial para a libertação da energia contida nos alimentos,
é também necessária para o funcionamento adequado da vitamina B6 e da niacina.
O organismo tem uma capacidade de armazenamento de riboflavina muito limitada,
sendo por isso importante garantir uma ingestão diária adequada.
As necessidades de riboflavina dependem do ritmo a que se despende de energia.
Um homem adulto precisa de aproximadamente 1,3 mg por dia, as mulheres
grávidas ou as que amamentam, bem como as crianças e adolescentes durante as
fases de crescimento precisam de quantidades maiores.
O leite é uma óptima fonte de riboflavina, 7,5 dl de leite bastarão para satisfazer as
necessidades diárias de um adulto, contudo, se o leite for exposto à luz solar, a vitamina
perde-se rapidamente, e de facto, uma garrafa ou um jarro de leite deixados ao sol
durante cerca de 3 horas podem perder 3/4 do seu conteúdo de riboflavina.
A riboflavina também se encontra presente noutros lacticínios, bem como em ovos,
carne, aves, extrato de levedura e cereais ao pequeno almoço enriquecidos.
Na realidade, uma tigela de cereais enriquecidos pode fornecer cerca de metade da
dose diária de riboflavina necessária a um adulto.
Um ovo fornecerá 1/5 e duas fatias de carne magra de vaca assada, 1/4 dessa dose.
Até mesmo a cerveja contém alguma riboflavina, mas em quantidades tão insignificantes
que seria necessário beber pelo menos 4,5 litros para satisfazer as necessidades diárias.
Os sintomas de deficiência, (vulgares nos países em desenvolvimento mas raramente registados
no Ocidente, apesar de por vezes se manifestarem em pessoas idosas ou doentes), incluem
entre outros, lábios gretados, olhos raiados de sangue, dermatites e algumas formas de anemia.
.

Nenhum comentário:

PESQUISE NO TRUQUES & DICAS

Custom Search