domingo, 29 de janeiro de 2012

O PODER DAS LEGUMINOSAS - Parte 2/2

(continuação)
Na sua maioria, as leguminosas cozinhadas contêm ferro, potássio, fosforo,
manganés, magnésio e vitaminas do complexo B (excepto vitamina B12) e
algumas leguminosas, ainda a vitamina E.
Embora práticas, as leguminosas enlatadas podem ter bastante sal adicionado.
O feijão deve ser sempre lavado, demolhado e bem cozido, a fim de neutralizar
determinadas substâncias que os feijões, na sua maioria, possuem e que
podem provocar problemas.
Certos tipos de feijão, em alguns países contêm uma toxina que o estômago
não consegue digerir, podendo causar uma grave intoxicação alimentar.
Para evitar esta situação, coloque os feijões secos num tacho, cubra-os com
água fria, tape o tacho e leve-os ao lume.
Deixe os feijões cozer durante 10 minutos, em seguida coe, passe por água
corrente e deixe de molho.
Outras leguminosas contêm substâncias semelhantes que são normalmente
digeridas, quer as leguminosas estejam cozidas quer não, e não causam problemas,
excepto a pessoas com dificuldades de digestão.
O feijão de soja. porém , e quaisquer alimentos em cuja composição se inclua são
um alérgeno vulgar e podem provocar dores de cabeça e indigestão a pessoas suscetíveis.
As leguminosas também têm um contéudo relativamente elevado de purinas,
devendo por isso ser evitadas por pessoas que sofram de gota.
Em regra, as leguminosas têm de ser demolhadas antes de serem cozinhadas.
Esta operação permite reduzir o tempo de cozedura e os níveis de açúcar
indigeríveis que causam flatulência.
Deite fora as sementes que ficam a flutuar à superfície da água e cozinhe as
restantes, depois de as ter coado e lavado em muita água corrente.
Para ajudar a evitar a formação de gases intestinais, junte às leguminosas
ervas aromáticas, como tomilho, alecrim, salva, segurelha, erva -cidreira e funcho .
.

Nenhum comentário:

PESQUISE NO TRUQUES & DICAS

Custom Search