domingo, 29 de janeiro de 2012

O PODER DAS LEGUMINOSAS - Parte 1/2

.
Associadas a cereais, leite ou ovos, as leguminosas são uma alternativa
nutritiva e pouco dispendiosa da carne.
As ervilhas, feijões e lentilhas contém proteínas, mas ao contrário da carne
peixe e ovos, não possuem quantidades ideais de todos os aminoácidos essenciais
necessários à formação e manutenção de tecido muscular e órgãos saudáveis.
Por essa razão, a maior parte das leguminosas deve ser servida com alimentos
de origem vegetal e cereais integrais, como arroz ou pão, uma solução adoptada
por muitos vegetarianos.
Os feijões de soja são a excepção que confirma a regra.
Ao contrário da maioria das leguminosas, são classificados como fonte de proteínas
de alta qualidade devido ao seu saudável equilíbrio de aminoácidos e, diferentemente
de outras leguminosas, contêm uma quantidade significativa de gordura, a maior
parte da qual insaturada.
As leguminosas contêm fibras insolúveis e solúveis; as primeiras promovem
o funcionamento regular dos intestinos, o que ajuda a evitar a prisão de ventre
e possivelmente, a diminuir o risco de cancro do cólon e do recto; as últimas têm sido relacionadas com a redução dos níveis de colesterol no sangue e consequente
diminuição do risco de doença cardíaca e acidente vascular cerebral.
Devido ao facto de os amidos das leguminosas serem digeridos e absorvidos
lentamente, permitem uma libertação constante de glucose para o sangue,
o que é particularmente útil no caso dos diabéticos, pois ajuda a controlar os
níveis de açúcar no sangue.
Também está a ser estudado o possível papel dos feijões de soja, bem como
de produtos à base de soja,como o Tofu, molho de soja e leite de soja, na protecção
contra o cancro, sobretudo do cancro da mama, bem como contra a osteoporose
e sintomas da menopausa, devido aos fitoestrogénios que contêm.
(continua)
.

Nenhum comentário:

PESQUISE NO TRUQUES & DICAS

Custom Search