sábado, 21 de janeiro de 2012

A DIETA E OS SINTOMAS DA ESCLEROSE MÚLTIPLA - Parte 2/2

(continuação)
Fumar também reduz os níveis de vitamina C no sangue, podendo piorar os
sintomas da doença.
A esclerose múltipla afeta muitas vezes as fibras nervosas da bexiga, provocando
incontinência, indiretamente, este facto pode afetar o equilíbrio nutricional se
os doentes reduzirem drasticamente a sua ingestão de líquidos, sobretudo de leite
e sumos de fruta, ricos em vitaminas e em minerais.
A redução da ingestão de líquidos pode provocar secura da boca e consequente
perda de apetite e dificuldade de deglutição.
A incontinência prolongada também pode aumentar o risco de infeções do
aparelho urinário, como a Cistite.
A diminuição do consumo de líquidos pode dar origem a prisão de ventre, sobretudo
quando também se verifica menor mobilidade e se os intestinos também são afetados.
Muita água pelo menos 1,5l por dia , alimentos ricos em fibras, como cereais integrais,
legumes de folha verde cozinhados e fruta fresca ajudarão a prevenir a obstipação.
É essencial recordar que a esclerose múltipla afeta cada doente de forma
diferente e que as recaídas e remissões são cruciais na determinação das
necessidades dietéticas individuais, e as pessoas que sofrem de esclerose múltipla
devem ser aconselhadas por um nutricionista qualificado.
.

Nenhum comentário:

PESQUISE NO TRUQUES & DICAS

Custom Search