sábado, 7 de abril de 2012

A ENXAQUECA E O RISCO DE TROMBOSE

Cerca de 16% das mulheres e 6% dos homens já experimentaram a dor debilitante de uma enxaqueca.
As mulheres que têm enxaquecas, acompanhadas dos seus sintomas habituais, têm um risco maior
de sofrer uma trombose, do que aquelas que não sofrem de enxaquecas.
PORQUÊ A LIGAÇÃO ?
As enxaquecas são provocadas pela inflamação das artérias que envolvem o cérebro.
Outras artérias podem também entrar em espasmos durante um ataque de enxaqueca, cortando a
circulação sanguínea, o que faz aumentar a probabilidade de uma trombose.
RISCOS ADICIONAIS
Anomalias no interior das artérias podem também levar a que o sangue coagule mais rapidamente,
e em casos muito raros, as artérias que conduzem ao cérebro podem romper-se mais facilmente,
provocando hemorragias, essas lesões podem fazer que as artérias estreitem e coágulos provoquem entupimentos.
A ingestão de estrogénio extra procedente dos contracetivos orais ou de terapias hormonais
pode impulsionar os factores de coagulação para criar as condições perfeitas para uma trombose.
REDUZA OS RISCOS
A toma diária de doses reduzidas de aspirina reduz os riscos de trombose em mulheres com mais
de 45 anos e previne também as enxaquecas.
O seu médico pode ajudar a reduzir o risco associado a problemas de circulação.
Peça-lhe que lhe prescreva análises ao sangue, de forma a determinar, se tem marcadores potenciados,
para coagulação e se for esse o caso, fale com o médico sobre o tipo de terapia que melhor se adapte a si,
com aspirina, medicação anticoagulação ou alternativas ao tratamento com hormonas.

Nenhum comentário:

PESQUISE NO TRUQUES & DICAS

Custom Search