sábado, 14 de abril de 2012

DOENÇA DE RAYNAUD

Esta doença consiste numa anomalia dos vasos sanguíneos, em que o
fornecimento de sangue, e a consequente
falta de oxigénio, às extremidades do corpo, é interrompido.
Geralmente como uma reação ao frio, às mudanças de temperatura, ou ao stress.
Como resultado dessa interrupção, os dedos dos pés e das mãos, e por vezes o nariz
e as orelhas, ficam brancos e frios, e depois azulados à medida que os tecidos vão
esgotando o oxigénio.
Depois tomam uma cor avermelhada quando a circulação sanguínea volta a normalizar.
Outros sintomas são; uma sensação de queimadura, bem como, dor ou dormência,
embora nem todos os doentes apresentem todos estes sintomas em conjunto.
Os casos graves da doença de Raynaud podem requerer tratamento medicamentoso
para dilatar os vasos sanguíneos.
Os doentes devem evitar manusear secadores de cabelo ou outros aparelhos que
provoquem vibrações, pois podem desencadear espasmos, devem também manter
as extremidades quentes usando luvas, chapéus e meias quentes, devem evitar a
exposição ao frio intenso e tentar manter uma boa circulação com dieta e exercício aeróbico regular.
Bebidas quentes e pequenas refeições tomadas a intervalos regulares ajudam a manter o
corpo quente ao longo de todo o dia.
Embora não tenha sido descoberta cura, a dieta e outras medidas de auto-ajuda são uma
parte essencial da luta contra os sintomas de Raynaud.
O estudo de situações concretas indica que a vitamina E é útil no tratamento da doença de Raynaud.
Os óleos de sementes, o germe de trigo e os abacates são ricos em vitamina E, enquanto os peixes gordos,
como o salmão, a cavala, o atum e as sardinhas em lata podem ser úteis, pois contêm ácidos gordos ómega-3,
que podem ajudar a evitar que os vasos sanguíneos entre em espasmo e contração súbita.
Comer um dente de alho diariamente pode ajudar a baixar a tensão arterial, evite tabaco, pois tem um efeito de constrição
sobre os vasos sanguíneos, por outro lado o álcool tem um efeito oposto e pode ser benéfico se tomado em quantidades reduzidas
(quantidades elevadas provocam ao organismo, perca de calor, o que agrava o problema).
A doença de Raynaud afeta cerca de nove vezes mais as mulheres do que os homens.
É mais comum após a menopausa, pensa-se que nessa altura seja provocada por flutuações dos níveis de estrogénio.
Os sintomas da doença também podem acompanhar problemas subjacentes mais graves, como
Artrite reumatóide, Lúpus ou Esclerodermia.

Nenhum comentário:

PESQUISE NO TRUQUES & DICAS

Custom Search