terça-feira, 17 de abril de 2012

CAUSAS DA PARALISIA CEREBRAL

O distúrbio resulta de lesões cerebrais e pode derivar de fatores surgidos durante a gravidez,
parto, ou nos primeiros anos de vida, como a rubéola durante a gravidez, complicações durante o
parto, prematuridade extrema e doenças da infância, como meningite e icterícia.
A paralisia cerebral pode ser difícil de detetar na infância, e muitas vezes as suspeitas só
começam a surgir quando a criança não atinge determinada "meta de desenvolvimento"
considerada normal, como gatinhar ou andar.
A paralisia cerebral não é uma doença progressiva, mas sim permanente e, em sentido estrito, é
incurável, embora alguns especialistas discordem disso.
Na opinião desses especialistas, uma incapacidade motora não é um problema médico, mas uma dificuldade
de aprendizagem que pode ser ultrapassada estimulando as vias nervosas a "desviarem-se" e ultrapassarem as zonas afetadas.
O programa do Instituto Petö na Hungria, envolve exercícios de fortalecimento dos músculos e mentais;
ler, desenhar e falar, para dessa forma estimular as células cerebrais.
O regime é marcadamente físico, exigindo do doente um grande esforço e de quem o assiste.
Outras perspetivas mais convencionais partilham com o Instituto o mesmo objetivo da
«ortofunção»; ajudar a criança a maximizar o seu potencial e a alcançar autonomia nos
movimentos, nos cuidados a si próprias e na comunicação.

Nenhum comentário:

PESQUISE NO TRUQUES & DICAS

Custom Search