quinta-feira, 29 de março de 2012

FIBROSE QUÍSTICA - Parte 2/3

.
(Continuação)
A fibrose quística exige quantidades enorme de energia ao organismo e os bebés e as crianças que
dela sofrem têm um apetite devorador, pois têm dificuldade em comer e em absorver nutrientes.
A doença afeta as glândulas que produzem muco nos pulmões, pelo que, em vez do muco fino normal,
destinado a manter as vias respiratórias húmidas, forma-se um muco espesso e viscoso que se acumula nos pulmões.
Esta acumulação de muco pode provocar vómitos, infeções respiratórias, e a longo prazo, uma grave redução
da eficiência pulmonar, situações que aumentam as necessidades de nutrientes a serem fornecidos pela dieta.
O muco também se acumula no pâncreas, bloqueando os canais que levam os enzimas do
pâncreas para o intestino, onde são necessários para digerir os alimentos.
Assim os alimentos, sobretudo a gordura e as proteínas, não são adequadamente digeridos,
provocando diarreia e deficiência das vitaminas lipossolúveis A, D, E e K, essenciais ao organismo.
Cerca de 85% das pessoas com fibrose quística sofrem de insuficiência pancreática, pelo que necessitam
de tomar enzimas pancreáticos em cápsulas para digerir os alimentos e suplementos de vitaminas e minerais.
É também fundamental,que os doentes façam uma dieta que forneça muitas calorias, gordura, hidratos
de carbono simples e complexos, proteínas, sal e água (essencial por causa da diarreia e dos vómitos).

(Continua)

.

Nenhum comentário:

PESQUISE NO TRUQUES & DICAS

Custom Search