sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

BIODIVERSIDADE EM PERIGO

O ATAQUE DAS ESPÉCIES INVASORAS
Espécies exóticas invasoras, plantas e animais, podem ser belas mas, nem por isso
menos perigosas para a biodiversidade.
Onde elas se instalam pouco mais sobrevive, e não é um problema de Portugal, mas
de todo o Mundo.
Nem sempre a introdução destas espécies é intencional, por exemplo, o objetivo dos
comandantes dos navios que metem água de lastro num continente e a descarregam
noutro, não é o transporte de organismos aquáticos de um ambiente para o outro, mas
é isso que acontece, com um grande impacto ecológico de difícil avaliação.
Em épocas passadas foram introduzidas espécies exóticas com objetivos em particular.
O Chorão-das-praias chegou para fixar os areais, e deu-se tão bem que formou extensos
tapetes vegetais.
Também a Mimosa foi usada para estabilizar taludes e servir de fonte de madeira, e
demasiadamente rápido mostrou a sua tendência para se tornar exageradamente prolífera.
O Eucalipto, embora não sendo considerado uma espécie 'invasiva', tem um efeito semelhante,
pois coloniza o território e onde ele existe dificilmente crescem outras espécies de árvores.
O Lagostim-vermelho da Louisiana foi introduzido nos rios para que se reproduzisse e servisse
de alimento aos seres humanos, mas reproduziu-se de tal maneira que, não só deu cabo dos
arrozais, como erradicou o Lagostim de patas brancas.
Estima-se que as espécies invasoras animais e vegetais na Europa sejam mais de 10800.
Não é apenas a biodiversidade biológica que está em causa, pois os prejuízos económicos,
são igualmente graves.
Estima-se que as espécies invasoras custem doze mil milhões de euros anualmente, ao
continente europeu.

Nenhum comentário:

PESQUISE NO TRUQUES & DICAS

Custom Search