terça-feira, 8 de maio de 2012

TUNDRA ISLANDESA - SANTUÁRIO DAS AVES

A Tundra é um santuário para as aves,como refúgio e como zona de reprodução.
A Islândia é uma das peças fundamentais no puzzle mundial das migrações das aves aquáticas.
É aqui no coração da tundra nas arribas costeiras ou em pequenas ilhotas de lagos tranquilos, que se reproduzem grande parte das espécies de aves aquáticas que subsistem no Continente Europeu.
No início da primavera, vindos de vários pontos da Europa, de África e até da Antárctida, chegam à ilha
milhares de aves para dar início a um dos mais deslumbrantes acontecimentos da vida selvagem.
À euforia dos rituais de escolha do par, seguem-se as extenuantes tarefas da procura de um local
seguro e acolhedor para a construção do ninho; depois, ainda frequentemente sob chuva e neve,
há que chocar os ovos, extremamente vulneráveis às condições atmosféricas adversas e aos predadores,
que espreitam a primeira oportunidade para uma bicada fatal.
Quando finalmente as crias nascem, os progenitores revezam-se na incessante busca de alimento,
afastando-se por vezes centenas de quilómetros sobre as vagas do Atlântico Norte.
No final do verão, que nestas latitudes significa, meados do mês de Agosto, as jovens aves não só
devem ser auto suficientes, como também terão de enfrentar, pela primeira vez, uma viagem para Sul,
ao longo de milhares de quilómetros.
Caso extremo é o da andorinha-do-mar-Árctica, uma espécie de pequena gaivota com apenas 100g
que percorre anualmente 40.000 quilómetros, da Antárctida ao Árctico, no início da primavera,
e no sentido inverso, no final do curto verão Nórdico.

Nenhum comentário:

PESQUISE NO TRUQUES & DICAS

Custom Search